Com a chegada do outono e inverno, agravam-se as doenças ligadas ao sistema respiratório. 

Todo ano é assim. Chega o outono, também chegam aos consultórios um número cada vez maior de pessoas queixando-se do agravamento de sua bronquite, sinusite, resfriado, rinite, amigdalite e outras doenças respiratórias. 

Doenças que, em alguns casos, poderiam até ser evitadas com cuidados básicos. 

Um dos principais diferenciais da Acupuntura no tratamento das doenças respiratórias é o seu efeito imediato, com possibilidade de diminuição gradativa do uso de remédios de uso contínuo, e eliminação dos efeitos colaterais desconfortáveis destes medicamentos.

Quase sempre estes males estão ligadas a estes três fatores.

Imunológicos: Pessoas que têm sensibilidade a alimentos, mudanças de temperatura, poluição, ácaros, pelos de animais o principalmente fumaça de cigarro. Esta sensibilidade pode ser de caráter hereditário.

Agentes bacterianos e virais: A proliferação neste período é maior, não só pela maior incidência destes agentes mas também pelos ambientes freqüentemente fechados 

Emocionais: Ansiedade, melancolia, stress e depressão baixam nossa resistência, abrindo a porta para os agentes causadores

O tratamento com acupuntura reduz a ansiedade e freqüência das crises provocadas por estas doenças, eliminando gradualmente o uso de remédios e seus efeitos colaterais, e além disso, pode até mesmo curar estes males.

Assim, deve-se evitar exposição ao vento frio ou mudanças bruscas de temperatura; procurar lugares com ventilação moderada para evitar contaminação; consumir bastante líquido e alimentos sadios; praticar exercícios e cuidar também da saúde emocional.